sexta-feira, 5 de junho de 2015

Despedida

   Em março deste ano fez 1 ano que pedi exoneração da Fundação Municipal de Educação (FME) de Niterói, depois de 10 anos, a maior parte deles vividos na escola querida do Morro do Castro...

  Estive lá na despedida da Sueli, a Coordenadora de todos os tempos, que se aposentou logo depois. Uma festa linda e uma homenagem à altura desta grande servidora pública, que vai deixar saudade...

   Não pude deixar de passar na sala 13, onde passei boa parte do tempo nos últimos 3 anos na EMJB, uma sala ambiente de geografia que facilitou muito o meu trabalho: saudade do que já não é mais...

  Na horta, a natureza, como sempre, faz a sua parte: o urucum caído virou uma nova árvore (à esquerda). Já o trabalho humano resiste ao tempo: a estrutura da nova horta indica um novo caminho a trilhar...

   O maior legado deste projeto foi sem dúvida o aumento da vegetação no terreno, ou seja, biodiversidade, natureza na escola, espaço mais cuidado, ambiente mais agradável, paisagem mais bonita...

    Os alfavacões viraram arbustos na entrada da horta, perto da porta da cozinha, e agora não tem como faltar mais folhinhas no tempero da comida. Pelo que eu soube, elas tem sido bastante utilizadas...

   Um limoeiro carregado: mais uma árvore que não vi frutificar, assim como a carambola da matéria anterior, desse grande pomar que tem também acerola, amora, graviola, banana, cajuzinho, pitanga...

   Novos moradores vão chegando na área, cada vez mais refúgio da natureza. Com a urbanização e o desmatamento crescentes reduzem-se drasticamente as áreas verdes que ficam ao redor da EMJB...

   Abacaxis brotando mais uma vez do solo fértil. No entanto, folhas secas voltaram a ser descartadas como lixo e estão deixando de ser reaproveitadas como matéria orgânica para adubar o solo frágil...

   A sede da antiga fazenda, marco da ocupação inicial dessa parte do município, local de trabalhos de campo e trilhas com os alunos, por enquanto ainda está visível da esquina perto da entrada da escola...

   Mas uma nova paisagem, mais urbana e menos rural, vai surgindo com a construção de mais dois condomínios de apartamentos populares nos terrenos que ficam próximos à sede da fazendinha...

   A vista daquela mata, infelizmente, deve acabar, mas não a da "mata" da Escola Municipal João Brazil. Esta é uma escola verde, uma das mais verdes de toda a rede municipal de educação de Niterói!

.

3 comentários:

Rosa Sousa disse...

Saudades dos posts Rogério!!

António Jesus Batalha disse...

Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto.
Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
Que haja paz e saúde no seu lar.
Com votos de saúde e de grandes vitórias.
Sou António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Amara disse...

Faz tempo que não vinha aqui e ao retornar tenho essa surpresa, você se despede.
Parece-me ser este o meu primeiro comentário, o que é uma pena. Li todo o blog, admirei o trabalho realizado e não elogiei.

Tomara que a semente plantada seja forte o bastante para continuar a florescer.

Tomara outros canteiros cultivados surjam em outras escolas.

Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...